sábado, 14 de novembro de 2015

Dia da Alimentação 16 de outubro



Na escola foram dinamizadas um conjunto de atividades para assinalar a data e reforçar a importância de uma alimentação saudável.  Com a colaboração do EPS, Eco-Escolas, grupo de Ciências Naturais e de alguns diretores de turma, todos os alunos tiveram oportunidade de assistir à reportagem “Somos o que Comemos”, onde foi desenvolvida a problemática, em situações reais, associada aos maus hábitos alimentares de um número cada vez maior de jovens/adultos e, ao mesmo tempo, propostas medidas concretas para alterar hábitos alimentares; simultaneamente, foram salientadas as respetivas vantagens em termos de saúde. Todas as turmas do 2º e 3º ciclo foram desafiadas a participar com o registo de mensagens alusivas à data e à importância de adquirir bons hábitos alimentares, no placard disponibilizado para cada ano letivo e construído com frutas variadas. Foram ainda divulgados os trabalhos realizados pelos alunos, na disciplina de Ciências Naturais, sobre a análise de rótulos de alguns alimentos, altamente consumidos e do agrado geral desta faixa etária. Numa análise comparativa muito sugestiva e chocante, realçou-se o teor de açúcar, patenteado na visualização de sacos de uso diário para o café, (quantidade máxima 6 g), na maior parte desses alimentos preferidos pelos alunos.


No bar dos alunos e dos professores foi oferecida fruta da época e a ementa da cantina foi especialmente reformulada tendo a roda dos alimentos como base.
Fez-se, também, a  divulgação da Dieta Mediterrânica, através de uma prova de azeite aromatizado com diversas ervas aromáticas, como forma de promoção do azeite, que deverá ser a principal fonte de gordura consumida, pelas suas imensas potencialidades em termos de saúde.
Com o objetivo de conhecer o grau de adesão à Dieta Mediterrânica - Património Cultural Imaterial da Humanidade e de a promover/divulgar, foi aplicado um inquérito a todos os docentes e assistentes operacionais. Os resultados deste inquérito serão utilizados para futuras intervenções por forma a promover uma alimentação saudável através da pirâmide da Dieta Mediterrânica que vai de encontro às nossas raízes, enquanto zona privilegiada tendo como base esta forma de alimentação. 



Sem comentários:

Enviar um comentário