domingo, 31 de maio de 2015

JRA- Há energia na água


Esta atividade foi realizada com alunos do 5º ano, que mesmo pequenos, revelaram ser muito responsáveis para uma tarefa tão estruturada.  A exploração do elevador do Bom Jesus do Monte como estrutura de grande relevo para a sustentabilidade foi uma escolha lógica e permitiu dar continuidade a trabalhos realizados anterioremente.
O elevador liga a parte alta da cidade ao Santuário, subindo um desnível de mais de cem metros de altura e segue um percurso paralelo ao dos Escadórios do Bom Jesus, terminando na parte mais alta, junto à estátua equestre de São Longuinho. Foi o empresário bracarense Manuel Joaquim Gomes (1840-1894), que o mandou construir, com o objetivo de substituir a linha dos americanos de Braga (veículos sobre carris puxados por cavalos), que originalmente se estendia até ao santuário e que tinha de ter a sua tração complementada por bois, na íngreme subida, em dias de maior afluência. A sua inauguração ocorreu em 25 de março de 1882. Funciona sobre uma rampa, sendo constituído por duas cabines independentes, ligadas entre si, por um sistema funicular com contrapeso de água. Cada cabine tem um depósito, que é cheio de água quando no nível superior e esvaziado quando no inferior. A diferença de pesos assim obtida permite a deslocação. Foi construído para transportar 38 pessoas e não emite CO2 para a atmosfera.







Sem comentários:

Enviar um comentário